WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia


abril 2024
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930  
escola de jiu jitsu

andressa fashion hair

rilker rodrigues

clube de campo gameleira

pro corpo academia

genilson reis fotografia

softsky informatica

carne de sol gomes


QUEM GANHA COM O FECHAMENTO DO MATADOURO DE ITORORÓ?

Foto: Keile Araújo

Foto: Keile Araújo

Caros Itororoenses, todo mundo está afoito, querendo achar um culpado para a situação do matadouro municipal. Está todo mundo abismado pelo fato de a obra do Frigosol está estagnada desde 2007. Mas, ninguém está se atentando para um fato: Quem ganha, com o fechamento do matadouro de Itororó? A população que depende dele ou a iniciativa privada que terá novos e bons clientes? Será que todo mundo se esqueceu de como toda essa crise começou? Não vamos aqui, tampar o sol com a peneira e nem eximir de culpa os governantes que passaram pelo poder de Itororó (eles são mais que culpados), porém tem mais gente por trás disso tudo.

Nas eleições passadas, todos se lembram do vídeo que fizeram do abate do gado. Vídeo que todos sabem que foi planejado, ondetudo foi piorado para que as pessoas se chocassem ao ver aquilo. Esse material provocou o Ministério Público, que se viu obrigado a tomar alguma providência referente a tal assunto que deixou em polvorosa toda a imprensa baiana. Na época, todo mundo ficou querendo saber quem foi o autor de tais imagens, que quase fecharam o matadouro e ai começaram as acusações públicas entre PT, PSOL, DEM e PMDB, enquanto o verdadeiro mentor disso tudo assistia de camarote o circo pegar fogo, para depois colher os lucros. Só que o tiro saiu pela culatra.

Quando a crise se instalou e a população percebeu que estava prestes a perder a sua identidade, perder o direito de produzir a carne que faz o município ser reconhecido mundialmente, os responsáveis pela construção do frigorifico apareceram como salvadores da pátria dando a solução: “Vamos abater o gado o frigorifico de Itapetinga, e o valor a ser cobrado será o mesmo como se o abate fosse feito aqui”. Ora, a solução seria perfeita, se não fosse a rivalidade cultural entre Itapetinga e Itororó e se não fosse só boa para os empresários (exceto os açougueiros) envolvidos nessa transação. Como pode, a tão famosa carne de sol de Itororó, não ser produzida em Itororó? E identidade da cidade, pra onde vai?

Os açougueiros e a população, com razão, não aceitaram esse acinte a cultura local. Todos sabiam que ao aceitar isso, seria a mesma coisa de decretar a morte da CARNE DE SOL DE ITORORÓ. Em audiência pública que aconteceu na câmara de vereadores, foi decidido que o matadouro funcionaria até ser totalmente adequado (foi dado um prazo pra isso). Essa decisão, foi um tiro no pé de quem achou que iria aumentar os seus lucros abatendo o gado proveniente de Itororó.

Mas e o dinheiro público que foi investido no Frigosol? Bom, o dinheiro pode ter sido público, mas foi para as mãos da iniciativa privada, que poderia usá-lo para concluir a obra ou comprar um outro frigorifico já pronto. E é pra isso que devemos nos atentar. Todos sabem que o frigorifico de Itapetinga só abatia cavalos, de repente, há uma reviravolta, esse matadouro é posto à venda e quem o compra? É pessoal, quem o comprou foram os mesmo empresários que estvam construindo o Frigosol e coincidentemente, na mesma época em que essa compra foi feita e os investimentos para adequar o frigorifico de Itapetinga para abater gado, as obras do Frigosol pararam. Por que? Adoraria ter essa resposta.

A única coisa que podemos acrescentar a esse fato, é que um dos proprietários do empreendimento confirmou em uma dessas reuniões públicas de que se o grupo não adquirisse o frigorifico itapetinguense, um outro grupo de Vitória da Conquista o faria e isso traria uma concorrência acirrada entre os dois grupos e um sairia perdendo (provavelmente o frigorifico local). É pessoal, esse é o capitalismo, o feroz mundo dos negócios e só quem perde é a parte mais fraca, a população e os pequenos empresários que ficam no meio desse fogo cruzado.

Isso tudo que está sendo revelado aqui não é uma simples especulação, pois o narrador do primeiro vídeo que circulou na internet (e todo mundo sabe quem é) deixou escapar que é parente de um dos empresários do frigorifico e que esse mesmo empresário foi quem viabilizou toda a produção cinematográfica. Produção esta, que foi pensada estrategicamente e lançada no momento certo, pra ninguém suspeitar da jogada de mestre. Depois de tudo, o narrador (que também depende da carne pra viver) ainda foi até a audiência pública pedir desculpas pelo mal que fez e dizer que não sabia das consequências de sua infantilidade, demonstrando ter agido, só pra ficar bem na foto com o primo rico.

A intensão aqui não é ir de encontro a portaria 304/96, que estabelece que o abate de bovinos, bubalinos e suínos, somente poderão ocorrer seguindo uma rigorosa norma estabelecida pela vigilância sanitária a uma temperatura de até 7ºC. Concordamos de que é preciso sim fazer adequações e profissionalizar a produção da CARNE DE SOL. Mas isso tem que ser feito com responsabilidade econômica e principalmente social. Não se pode simplesmente tirar a fonte de renda de mais de mil famílias ou vai acontecer o que aconteceu com muitos na queda do cacau.

O que podemos concluir disso tudo é que Itororó foi vítima de uma grande trama, cujo o intuito, foi enriquecer alguns. Já que o estardalhaço na mídia baiana não foi o suficiente para fechar o matadouro, então que tal usar a mídia nacional e jogar mais “coisas” (a palavra a ser usada seria outra) no ventilador? E assim foi feito. O estrago está ai. Quem ganha, não podemos citar nomes para não ofender a “honra”, mas quem perde é toda a população itororoense e quem depende da carne pra viver.

O que será da terra da carne de sol agora, sem a Azaleia e correndo o risco de ficar também sem seu matadouro, que mesmo em péssimas condições, ainda sustenta muita gente?

E pra finalizar, um alerta: “A Constituição Federal, dá direito a todo jornalista a não revelar suas fontes e ao mesmo falar o que quiser, sobre qualquer assunto, desde que este seja de interesse coletivo”. Como é este caso.

Abram o olho povo de Itororó e deixem de ser marionetes. Está na hora de todos se mobilizarem e tomar as rédeas do município e participar mais ativamente da vida política municipal. Não fiquem de braços cruzados, esperando as ordens quem vem de cima e os governantes ausentes tomarem uma atitude. Não estaria na hora de fazer barulho? Cobrar melhorias? Não estaria na hora de mudar o jeito de se pensar e analisar de forma critica o que está acontecendo? Vivemos em uma democracia, isso significa que o pode está nas mãos do povo, basta saber usá-lo.

Por Alisson Aguiar

9 respostas para “QUEM GANHA COM O FECHAMENTO DO MATADOURO DE ITORORÓ?”

  • pedro roberto c.dos santos says:

    parabens alisson,bem legal este texto.so lamentamos tudo isso que esta acontecendo em nossa cidade.mais quem tem Deus em sua vida,nao tem as coisas ruins.que o senhor nos ilumine sempre.

    • verdade says:

      kkkk…marco brito jogou o feitiço e o feitiço veio contra ele…mas agora a prefeitura não está tendo mais furto como eles dizem e ai vai sustentar toda a cidade,desde os comerciantes até os mais pobres que ali estão para ganhar o próprio sustento.Injustiça com a própria cidade…que infelicidade viu!!!

  • deriosvaldo says:

    é uma pena que agora o que agente ouvia falar nas rodinhas de praça ou em bares igrejas ou onde se comenta, é que os jovens da nossa cidade vão todos embora assim como eu fiz a 22 anos poxa vida eu já tava querendo voltar pois passei dos 40 mas o que que vou fazer meu deus! se parece que a minha cidade tá falindo por incompetência de políticos. se eu for abrir uma firma para dar 20 30 empregos eu devo ter fornecedores mas pra quem eu vou vender a produção se os municípios da região estão todos iguais cadê o poder publico cadê os administradores do município que só vão a salvador ou a brasília quando é algo dos seus interêce e quando vai sobrar uma boa porcentagem pra eles não é assim senhores políticos

    é

  • parabéns alisson pelo texto

  • José Alberto says:

    Texto bem explicativo, no entanto, para ser conclusivo e abrir espaço para a sociedade iniciar movimentos de independência politica como proposto no ùltimo parágrafo, seria importante sair dos subterraneos e identificar os personagens de toda essa “armação”, para a própria comunidade alijá-los das futuras decisões.

  • gilberto antunes says:

    Caro redator, achei estranho voce tratar a questão com contexto cultural quando se tata de saude publica, vi diversas imagens e não acredito que voce e sua familia sinta tranquilidade em consumir carne proviniente de tal imundicie, é muito mais prudente ate para manutenção da fama da carne de sua cidade se ela fosse certificada seja abatida a res em itapetinga ou qualquer outro lugar que seja, afinal entendo que seja o processo de preparo da carne que diferencia a carne de itororo e não por ser abatida ai, porque se for esse o caso seria a sujeira é dava gosto a carne? Nessa hora deve-se deixar a paixão e politicagem de lado e ver o melhpor para a população, abata em itapetinga ate que se adeque o matadouro, e ate terei coragem de comprar carne dai novamente.

  • CHICO LOPES says:

    É UMA PENA QUE O NOSSO JORNALISTA TÃO SÓBRIO NO QUE ESCREVEU NÃO TEVE POR PRINCIPIOS CORRER ATRÁS DE ALGO JUNTO AO SEU EX GOVERNO TODO PODEROSO. ENTÃO É VOCE QUE ESTÁ PREOCUPADO COM IDENTIDADE? QUANDO FOI QUE VOCES DEFENDERAM ALGUMA IDENTIDADE? QUE IDENTIDADE FOIDADA A CIDADE QUANDO UM GOVERNO DE QUATRO ANOS DEIXOU O LIXÃO AONDE ESTÁ, O RIO COLONIA AONDE ESTÁ, O HOSPITAL AONDE ESTÁ, MORADIA E TUDO O MAIS QUE PERMANECE CADA VEZ PIOR E VOCÊ VEM FALAR DE IDENTIDADE, QUANDO NÃO MOVEU UMA “PALAVRA” PRA MODIFICAR O QUADRO. ESSE DISCURSO DE BOM MOÇO COM A CIDADE NÃO COLA, QUANDO VOCE COLABOROU QUATRO ANOS PARA QUE TUDO NÃO MUDASSE UMA VÍRGULA, AO CONTRÁRIO, CONTRIBUIU PARA QUE TUDO PERMANECESSE. TALVEZ POSSA ATÉ COLAR, PORÉM AMIGO ALISSON SUA FICHA É A DE QUEM COLABOROU MUITO PARA AJUDAR O SEU GOVERNO E POVO FUJÃO DA REALIDADE E DOS PROBLEMAS QUE TEMOS EM ITORORÓ.

  • deriosvaldo says:

    e os comentários continua declinando para política será que na minha cidade não tem outra coisa? cadê a iniciativa privada só se fala em inmundice que é a política mama mia!

  • Ex Itororoense says:

    Cidadezinha de ninguém! lugar que não evolui, povo que se vende por uma dentadura. Afffffffff!! não volto a esse lugar nem a passeio!

Deixe seu comentário

saae
paulinho casa construcao

clinica bem estar

atacadao farma

pet love

mix core training


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia