assembleia_pm_bocaonews_rv (4)

A greve da Polícia Militar da Bahia foi encerrada na tarde desta quinta-feira (17) após assembleia realizada entre líderes do movimento e PMs, no Wet’n Wild, espaço de shows em Salvador, onde parte da corporação permaneceu acampada desde a noite de terça-feira (15), quando omovimento foi iniciado. Logo após a assembleia, os policiais comemoraram bastante e gritaram em coro “A PM voltou”.

Horas de terror

Além dos boatos que circulavam pela rede social durante o protesto da categoria, Salvador e outros cidades baianas sofreram com o clima de pânico e a violência que se instalaram nos municípios.

Somente na quarta-feira (16), a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA) registrou 21 mortes na capital baiana e região metropolitana durante a greve da Polícia Militar. Entre as 6h até as 24h de ontem foram contabilizadas quatro tentativas de homicídio.

Todas as vítimas eram do sexo masculino. Os homicídios ocorreram em Massaranduba, Cajazeiras VI, Arraial do Retiro, Lapinha, Valéria, Praia Grande, São Bartolomeu, Cidade Nova, Periperi, Lobato e quatro em Paripe. Na RMS foram registrados os assassinatos em São Francisco do Conde, Camaçari, Vila de Abrantes, e quatro em Lauro de Freitas. Já as tentativas de homicídio ocorreram em Narandiba, Pero Vaz, Vasco da Gama e Caixa D’Água. Dos quatro casos registrados, três vítimas são adolescentes. 

A última greve da Polícia Militar no estado durou 12 dias e 177 pessoas foram assassinadas em Salvador e região metropolitana.