.

.

O pintor Anderson da Silva, de 28 anos, confessou à polícia ter assassinado a mulher, Simone da Silva, de 25 anos. Ele foi preso na noite desta segunda-feira. O crime aconteceu na Rua Joaquim de Queiroz, no Complexo do Alemão, na Zona Norte do Rio, na fente do filho de 3 anos do casal. Simone estava grávida de dois meses e, de acordo com a polícia, o marido sabia disso.

Aos investigadores, o pintor contou que está tomando um remédio de uso controlado. Ele acredita que o medicamento pode ter causado uma alteração em seu comportamento. O casal teria discutido por causa de uma crise de ciúmes de Anderson — ele desconfiava não ser o pai do bebê que ela esperava. O pintor teria, então, asfixiado Simone. A polícia trata o crime como feminicídio.

Além do menino de 3 anos, Simone e Anderson são pais também de uma menina de 9. A garota chegou a ser dada como desaparecida, já que Anderson deixou a comunidade com ela. Mas a criança acabou sendo localizada na casa da avó.

Ainda não há informação sobre o local e o horário do enterro de Simone.

Policiais atacados a tiros no socorro

Policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Alemão foram acionados para socorrer Simone nesta segunda-feira. As equipes foram atacadas a tiros por traficantes e, quando chegaram à residência, a jovem já havia sido levada por parentes para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Alemão.

— Ela foi duas vezes vítima da violência. Das balas que atrasaram seu socorro e do marido — lamentou uma amiga de Simone, que não se identificou.

Comoção nas redes sociais

A morte de Simone causou comoção nas redes sociais. Dezenas de pessoas deixaram mensagens lamentando o assassinato no perfil do Facebook dela. Amigos e parentes se despediram da jovem:

“É, a gente jamais vai imaginar que isso possa acontecer com alguém da nossa família, até que realmente aconteça. É difícil de acreditar, o tempo todo me pego olhando pro nada e lembrando de ti, o que será de seus filhos ? Tão jovem, cheia de sonhos… Nunca que imaginei que terminaria dessa forma.

Que a sua justiça seja feita meu DEUS”.

“Se eu soubesse que hoje ia ser a última vez que íamos nos ver, eu te beijava muito muito. Vou sentir muita saudades, amiga”.

“Sabe quando você perde alguém especial e fica triste com o peito apertado? Pois é isso que estou sentindo. Uma mulher guerreira, linda, apaixonada pela família, mãezona mesmo… Aí vai e acontece isso, o companheiro que deveria proteger vai lá e tira a vida dela como se fosse um animal (…) Só ficarão as boas lembranças, muito obrigada por ter feito parte da minha vida. Hoje compartilho a dor de perder você. Que Deus conforte o coração de toda a família, principalmente dos filhotinhos lindos dela”.

“Tão difícil de acreditar que mataram uma mãe, que destruíram sonhos de forma cruel e brutal”.

.

.