WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vida plenacentral das bebidasjunior moveis e eletros clinica bem estar


Sorry, there are no polls available at the moment.
novembro 2019
S T Q Q S S D
« out    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  
galeria bar

carne de sol gomes mercadinho

floema

allyf calcados

unibf faculdade

pizzaria garoto senna

pro corpo academia

andressa fashion hair

mercadinho delta

V&JC instalacoes eletricas

leo gas

alianca variedades

casa de carnes alianca

lava rapido pit stop

softsky informatica

tecnet

guri polpas

hn informatica


EDITORIAL: A CORAGEM PARA RECONHECER OS SEUS PRÓPRIOS ERROS

A Lei nº 135/2010, mais conhecida como Lei  da Ficha Limpa, é clara: “são inelegíveis pelo prazo de oito anos, o cidadão e a cidadã que, por decisão judicial transitada em julgado ou, então,  prolatada por órgão colegiado, tiverem  seus direitos políticos suspensos.

No editorial da última terça-feira, cometemos um grande equívoco ao afirmar que a candidata a vice-prefeita, na chapa majoritária formada pelo PMDB e pelo Democrata do município de Itororó, era inelegível. Fizemos esta afirmação, louvando-se na informação recebida de que a decisão judicial que a condenou, havia transitado em julgado.

Neste momento, estamos humildemente reconhecendo o nosso engano e pedindo sinceras desculpas aos nossos ouvintes e aos leitores do nosso blog e, é claro, principalmente à candidata a vice-prefeita da referida chapa.

Assim que sentimos a veemente contestação da candidata  à nossa despretensiosa informação de ordem política, decidimos analisar a sua situação eleitoral à luz da  legislação  e, então, observamos que, da decisão da Justiça Federal do Acre que a condenou a perda dos direitos políticos,  houvera recurso de apelação para o Tribunal Regional Federal, com sede  em Brasília.

Com o recurso, a decisão condenatória não transitou em julgado e, hoje, encontra-se sub juditie,  aguardando o julgamento  do Tribunal Regional Federal. O que equivale a dizer que a candidata a vice-prefeita da chapa formada pelo PMDB e pelo Democrata do município de Itororó não está  inelegível, neste momento. Com isso, ela acha-se apta a   registrar junto à Justiça Eleitoral sua candidatura a qualquer cargo eletivo, no município.

Da mesma convenção partidária de onde saiu a chapa majoritária mista, formada por candidatos do  PMDB e do Democrata de Itororó, também saiu  o chapão  à Câmara de Vereadores, composto por cerca de 16  candidatos, vindos  dos grupos de Marco Brito e Edineu.

Dias atrás, o presidente local do PMDB disse  que o seu partido não coligaria com o Democrata para a disputa das eleições proporcionais, porque não estava disposto a trabalhar para eleger os candidatos a vereador do grupo político de Edineu ou, mais precisamente, Toinho, Biduinha, Sergipe e João Brito.

Mas, após o resultado da convenção dos dois partidos,  ou Marco Brito mudou espontaneamente de ideia, ou Edineu  acabou vencendo  a quebra de braço que os dois antigos rivais políticos travaram nos bastidores. O mais provável  é  que, de forma incontestável,  Edineu tenha  condicionado a coligação  de seu  partido  para a eleição de prefeito à outra coligação  para a Câmara de Vereadores.

O resultado desse possível embate entre os dois velhos políticos é que, com a coligação proporcional, Edineu acabou  garantindo a eleição de dois ou mais  de seus quatro candidatos à Câmara Municipal. Já Marco Brito reduziu  a uma ou duas as chances de sucesso de seus candidatos. Afinal, os votos proporcionados pelos eleitores de seu grupo político serão distribuídos entre 12 candidatos, enquanto aqueles saídos do grupo de Edineu concentrar-se-ão  em apenas quatro.

Na realidade,  Marco Brito não tinha outra opção, se pretendia disputar as eleições para prefeito com alguma possibilidade de êxito.  Era o tudo ou o nada. Isto é, se conseguir reverter na Justiça a sua atual condição de candidato a prefeito  inelegível.

Ao aceitar a coligação para as eleições proporcionais do seu partido politico  com o Democrata,  Marco Brito deixou patente que dava   preferência à  disputa das eleições para prefeito com o apoio de Edineu, mesmo sabendo que esta opção dificultaria   a eleição de seus próprios candidatos a vereador.

Se a eleição deste ano não  proporcionar a Edineu outras coisas melhores, dar-lhe-á pelo menos a maioria dos vereadores da futura bancada que surgirá da coligação com o seu mais novo aliado político. Por isso, é fácil entender por que, à principio,  Marco Brito procurou rejeitar a coligação  para as eleições proporcionais entre o PMDB e o Democrata.

Mas, no Brasil, os políticos são todos assim. Trabalham sempre em seu próprio interesse, e  pouco importam se estão ou não sacrificando o interesse dos  velhos companheiros. Vejam o que aconteceu com as eleições para prefeito da cidade de   São Paulo. Primeiro,  vimos como o ex-presidente Lula  preteriu a favorita do PT nas pesquisas, Marta Suplicy, a fim de   impor a candidatura de seu pupilo Fernando Haddad. E, depois, achando pouco, acabou afastando a candidata a vice-prefeita da chapa de Fernando Haddad, a deputada federal Luíza Erundina que, em nome da ética,  não aceitou coligar-se  com  Paulo Maluf, como combinara o ex-presidente Lula.

Texto: Djalma Figueiredo

7 respostas para “EDITORIAL: A CORAGEM PARA RECONHECER OS SEUS PRÓPRIOS ERROS”

  • anonimo disse:

    para seu conhecimento, dr djama marco brito conseguiu a liminar,está apto a ganhar a eleição.

  • TODO MUNDO SABE QUE VC MENTE MUITO AGORA ELA VAI ENTRA NA JUSTIÇA E VC VAI PAGAR CESTA BASICA OU TIRA SERVIÇO COMUNITARIO.

  • anonimo disse:

    antes de postat seus editorias, verifique se suas informações são verdadeiras, agora o senhor vai responder 2 processos : injuria e difamação e danos morais. ao contario do do senhor e dou esta noticias enbasado na verdade. pois foi a prória lieska que me falou. espere o comunicado da justiça..

  • MIRA disse:

    COMO FALAR DE MENTIRA,SE NÃO TEM EXPLICAÇÃO A ASNEIRA DO CANDIDATO DO PMDB EM APRESENTAR O PAI MORTO COMO CANDIDATO? DEPOIS DE ATIRAR NO PRÓPRIO PÉ, SÓ FALTA AGORA LEVAR O PAI AO PALANQUE; CASO CONSIGA “PROVAR” Á JUSTIÇA QUE O GRANDE HENRIQUE ESTÁ VIVO. QUE ARTIFÍCIO MAIS FAJUTA. RESPEITA PELO MENOS OS MORTOS. É SEU PAI E VC NÃO RESPEITA. POIS SAIBA QUE NÓS OS AMIGOS DELE RESPEITAMOS SUA MEMÓRIA. VC REALMENTE NÃO HERDOU NADA.

  • daniel gomes disse:

    eu ja vi mesmo que as pessoas so sao boas pra voce enquanto vc as favorece.. quando vc as deixa de favorecer.. aff , vc passa a ser seu pior inimigo.. hj tem gente que fala mal de edineu, mas me recordo muito bem que eram amigos… pq tanta ironia ao postar editoriais contra marco e edineu..nao entendo esse povo que defende um politico e fica contra o outro.. lembre-se que cada um vota em quem quizer, e quem decide e o povo, e nao palavras de muitos alheios… que nem se quer faz parte da politica… aff fico injuriado.. mas aguardo marco voltar.. ou um novo outro candidato

  • carlos alberto amaral disse:

    e dr. djalma sei nao viu, vc publica esses editorias pensando que os eleitores de edineu e marco brito mudarao de ideia, vc ta enganado pq quem acompanha marco e edinel sao as pessoas hulmildes como eles dois, e nunca os abandonarao.. ao contrario do atual prefeito que passou a andar ate com seguranças do lado. com medo de que ? do povo? lembre-se que o povo e quem coloca os politicos em seu devido lugar.. e voce sabe mim informar em seu editorial porque as casas do PROJETO MINHA CASA MINHA VIDA nunca chegou ate a nossa nobre itororo? voce deveria postar editorial a favor da nossa populaçao e nao ficar ai, falando coisas que nao vai levar a cidade de itororo a lugar nenhum. PENSE NISSO AMIGO VALEU!!!!

  • Itororoense disse:

    Acho que o fato do Sr. Djalma ter colocado o texto sem ter se certificado é errado, mas não chega aos pés da sequência de erros da candidatura a Prefeito de Marco Brito e Lieska Melo Oliveira Santos, podemos elencar algumas aberrações desta candidatura:
    1. UNIÃO DE MARCO BRITO E EDINEU: é uma grande piada, dois grupos políticos que rivalizam há décadas e de repente se tornam “mui amigos”, essa união é no mínimo muito estranha e configura um jogo de poder exorbitante;
    2. A CANDIDATA A VICE PREFEITA LIESKA: sobre isso é lamentável, apesar dela ser elegível, o histórico da candidata não é nada compatível com a ética e a moralidade. Como alguém que utilizou de “cola eletrônica” num vestibular de Universidade Federal, pagou para cometer tal fraude, foi investigada pela PF e processada pela justiça federal e não pode nem exercer a pseudo profissão de “médica”, pode querer participar de uma gestão pública? Sobre isso, basta os leitores irem até o google e colocar o nome completo da vice-candidata e pesquisar, os fatos comprovam;
    3. EM NOME DO PAI: não é o filme, é somente o candidato que fez o registro da candidatura em nome do pai falecido. Isso é uma piada. Contra os fatos não há argumentos.
    São lamentáveis os fatos que essa candidatura apresenta e eu não voto em Adroaldo não, voto nulo, porque não vejo coerência nos candidatos a prefeito em Itororó, só fiz este comentário aqui porque como Itororoense, gostaria que os eleitores desta cidade refletissem, criticassem e não se deixe ser enganados. De bom samaritano, o inferno está cheio. Pensem nisso!

Deixe seu comentário

shekinah pousada restaurante

danny disk gelada

unicesumar

plena saude

otica liz

carne de sol gomes

paulinho construcao

sam fitness

charmes esportes

tropical modas

supermercados compre aqui

jamille lanches

associacao seguranca guardioes

leophoto


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia