WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vida plenacentral das bebidasjunior moveis e eletros clinica bem estar


ITORORÓ: ELEITOR - QUAL SERIA O MELHOR HORÁRIO PARA A SESSÃO DA CÂMARA DE VEREADORES?

View Results

Carregando ... Carregando ...
junho 2019
S T Q Q S S D
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
carne de sol gomes mercadinho

allyf calcados

pizzaria garoto senna

leo gas

farmacia dias

lava rapido pit stop

tecnet

guri polpas

academia pro corpo

alianca cosmeticos variedades

hn informatica


:: ‘Brasil’

Firmino Alves: Prefeito Lero busca Posto de Atendimento para realização da biometria no município

.

.

Estiveram em audiência no Fórum Durval Fraga de Itororó juntamente com o advogado Dr. Welder e o prefeito Djalma de Itaju do Colônia, para discutirem a implantação dos equipamentos eletrônicos e criação de um Posto de Atendimento para a realização da biometria nos próprios municípios, pois, nas eleições de 2020 a biometria será obrigatória, e além disso facilitará também para os eleitores de todo o município de Firmino Alves, de Itajú e zona rural, evitando assim um gasto desnecessário para a população e para os cofres públicos.

Crítica de Guedes aos salários dos servidores do Legislativo repercute entre deputados baianos

.

.

A crítica do ministro da Economia Paulo Guedes ao salário dos servidores do Poder Legislativo brasileiro durante a sessão especial que discutia a reforma da Previdência na Câmara dos Deputados nesta terça-feira (4) (leia aqui) repercutiu e rendeu comentários, críticas e elogios.  Na ocasião, o chefe da Economia falou sobre o combate aos privilégios e exemplificou com a crítica. “Privilégio é um funcionário do Legislativo ter um salário 20 vezes maior do que um trabalhador brasileiro. Isso é que eu entendo por privilégio. R$ 28 mil é o salário do Legislativo. R$ 1.300 é um salário de um aposentado do INSS”, disparou o ministro. 

Em defesa de Paulo Guedes, o deputado federal Paulo Azi (DEM) disse que o ministro fez uma comparação “correta”. “Não pode ter a maioria da população se aposentando com R$ 1.300 e determinados setores se aposentando com 17, 20, 28 mil reais. Então a avaliação dele está correta e é esse tipo de privilégio que a gente precisa combater”, defendeu Azi.

As apreciações negativas se estenderam para além da fala do titular do ministério da Economia e se debruçaram até na pessoa de Paulo Guedes. “O ministro só tem olhos para banqueiros, ele raciocina com cabeça de banqueiro. Ele não conhece a realidade do Brasil e fica aí com essa arrogância”, disparou o parlamentar Daniel Almeida (PCdoB). Enquanto isso, Afonso Florence (PT) afirmou que Guedes “é um enganador”, ao chamar de falácia o discurso de combate aos privilégios utilizado pelo membro do governo Bolsonaro.

“O governo tem que abrir os documentos que dispõe sobre o Legislativo, sobre o Judiciário, sobre os salários acima do teto, sobre aposentadorias. Porque reconhecendo esses números é que nós vamos saber de verdade”, disse o petista. “A proposta do ministro não ataca esses privilégios, ataca o salário mínimo”, argumentou Florence. 

Para Daniel Almeida, o ministro tem uma interpretação errada do que são privilégios. “[Guedes] Só não vê privilégio nos banqueiros, todo o resto ele vê privilégio. Em servidor público, em trabalhador rural, em quem recebe o BPC”, avaliou o parlamentar.

Como alternativa a redução de privilégios Almeida apontou o ajuste do salário mínimo. “Tem salários mais elevados, isso é verdade, o que nós temos que fazer é elevar a remuneração de quem está embaixo, que ganha muito pouco. O salário mínimo brasileiro é vergonhoso, nós temos que elevar pra diminuir a diferença”, completou o parlamentar do PCdoB.

Neymar se diz vítima de extorsão após acusação de estupro

.

.

O atacante Neymar foi acusado de estupro por uma mulher, de 26 anos, em Paris. Ela registrou um Boletim de Ocorrência em São Paulo na última sexta-feira (31), onde mora. Em vídeo publicado nas redes sociais na noite deste sábado (1°), o jogador do PSG diz ter sido vítima de extorsão e publicou as mensagens que teria trocado com a garota no WhatsApp. 

“Estou sendo acusado de estupro. É uma palavra forte, mas é o que está acontecendo no momento. Fui pego de surpresa e foi muito ruim; triste escutar isso. Quem me conhece sabe do meu caráter e índole. Sabe que jamais faria uma coisa desse tipo. O que aconteceu foi totalmente o contrário do que falam, estou muito chateado neste momento. Vou expor tudo, toda a conversa que tive com a menina, todos nossos momentos que são íntimos, mas é necessário abrir para provar que não aconteceu nada demais”, afirmou. “O que aconteceu foi uma relação entre um homem e uma mulher, algo que acontece entre quatro paredes, algo que acontece com todo casal e, no dia seguinte, não aconteceu nada demais. A gente continuou trocando mensagem”, continuou. 

Nas conversas pelo WhatsApp, Neymar e a garota trocam mensagens quentes desde março. Os dois combinam a ida dela à Paris, onde ela alega ter sido estuprada. Em 16 de maio, dia seguinte ao encontro, a mulher troca mensagens com o jogador. 

A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo confirmou a denúncia feita pela modelo, que não teve a identidade revelada e um inquérito policial foi instaurado, mas segue em sigilo. O registro foi feito na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher (DDM). No B.O., a mulher afirma ter ido embora de Paris no dia 17 retornando ao Brasil. Ela disse que estava abalada emocionalmente e com medo de registrar o fato em outro país, optando por fazê-lo em São Paulo. Ela também falou que Neymar quem pagou suas passagens e hospedagem na capital francesa, por meio de um assessor.

A garota conta que se hospedou no hotel Sofitel Paris no dia 15 e que Neymar chegou ao local por volta das 20h. Os dois trocaram carícias, mas num determinado momento o jogador “se tornou agressivo e mediante violência, praticou relação sexual contra a vontade da vítima”, descreveu no B.O.

MP aponta indícios de lavagem de dinheiro nas transações de Flávio Bolsonaro

.

.

Ao justificar o pedido de quebra do sigilo bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) apontou indício de lavagem de dinheiro nas atividades do parlamentar. 

Os promotores afirmam que, entre 2010 e 2017, o então deputado estadual lucrou R$ 3,089 milhões em transações imobiliárias em que há “suspeitas de subfaturamento nas compras e superfaturamento nas vendas”. O MP-RJ analisou que, ao longo desse período, o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro (PSL) investiu R$ 9,425 milhões na compra de 19 imóveis, faturando mais no mercado imobiliário do que como deputado. 

De posse do documento, a Veja revelou que o MP afirma que a suposta fraude pode ter ocorrido para “simular ganhos de capital fictícios” que encobririam “o enriquecimento ilícito decorrente dos desvios de recursos” da Assembleia Legislativa do Estado, a Alerj. 

Como exemplo disso, os promotores citam casos de valorização excessiva de imóveis comprados por Flávio. Por exemplo, em 27 de novembro de 2012, ele adquiriu um apartamento na Av. Prado Júnior, em Copacabana, no Rio, por R$ 140 mil. Já em fevereiro de 2014, ele vendeu o imóvel por R$ 550 mil, o que representa um lucro de 292%. No entanto, segundo o MP, o índice Fipezap, que é utilizado no mercado imobiliário, indica que a valorização de imóveis do bairro ficou em 11% naquela época. 

Outro caso parecido ocorreu com o arremate de um imóvel na Rua Barata Ribeiro, também em Copacabana. Flávio adquiriu o imóvel por R$ 170 mil em novembro de 2012. Já em 2013, ele vendeu o mesmo empreendimento por R$ 573 mil, um lucro de 237%. Porém, o índice de valorização na área não passou de 9%.

Assim, os promotores concluem que os valores declarados para a compra foram inferiores ao mercado e os da venda, superiores.

Flávio entrou na mira do órgão de Justiça após um relatório do Coaf apontar indícios de devolução dos salários dos servidores de seu gabinete na Alerj. O senador nega as acusações e afirma que a quebra de sigilo solicitada pelo MP é ilegal (veja aqui).

Gabriela Viegas, Miss Ilhéus 2018, é encontrada morta

.

.

Gabriela Viegas, a Miss Ilhéus 2018, foi encontrada morta no sábado (3). A jovem, que cursou medicina na Universidade Federal da Bahia, travava uma luta contra a depressão, de acordo com o missólogo Ricardo Mello, e teria cometido suicídio. A informação inicial era de que ela estivesse na Bahia, mas de acordo com o serviço funeral, o corpo virá de Belo Horizonte (MG) para Ilhéus (BA).

“Gabriela Viegas acaba de perder a batalha contra a depressão. Meus sinceros sentimentos aos amigos, família e a todos os amantes do mundo miss que sofrem ao descobrir da pior maneira que suas deusas não estão imunes a esta triste doença. Descanse em paz”, afirmou ele.

Ativa nas redes sociais, a miss já não fazia posts há seis dias, mas continuava interagindo. Na quinta-feira (2), ela comentou uma foto do noivo, o consultor fitnessLucas Ferrara, que mora em Belo Horizonte. Embora não gostasse de expor a idade nas redes sociais, o aniversário dela seria comemorado no dia 14 de junho.

O coach de misses Maycom Soares, um dos melhores amigos de Gabriela, afirmou que ela tinha 27 anos e lamentou a morte em seu Instagram Stories. “Hoje eu perdi a amiga mais querida que eu tinha, que mais se preocupava comigo. Ela me amava do jeito que sou, não me julgava, só me amava. Qualquer dorzinha que eu tinha, ligava para ela. Ela sempre me ajudava. Ela foi a miss mais miss que eu tive. Mais grata, mais humana, mais solidária. O que farei da minha vida sem os conselhos dela, sem o amor dela?”

A morte foi anunciada em uma nota oficial da associação atlética da Universidade Federal da Bahia, que ela frequentava. “Hoje é um dia triste. Neste momento de extremo pesar, faltam palavras e até mesmo fôlego. Com muita dor, a AAAACVL comunica o falecimento da colega Gabriela Alexandre Mendes Viegas, da 253ª turma da FMB-UFBA. Desejos todo o conforto e força para os amigos e familiares. A perda de uma pessoa tão afável e repleta de bondade é angustiante. As diversas manifestações de carinho e o impacto causado pela notícia apenas reforçam a perda imensurável de um ser humano incrível”.

O velório de Gabriela acontece neste domingo (5), a partir das 16h, na funerária SAF, no bairro de Conquista, em Ilhéus, e será aberto ao público. O sepultamento será realizado na segunda-feira (6). Informações: Revista Quem.

Vídeo forte! Humorista da Band é espancado brutalmente pelo amigo e morre no meio da rua

.

.

Conhecido como Ricardo Bomba, o humorista Ricardo Sena de Macedo Soares foi espancado brutalmente e acabou morrendo em Belém, no Pará. Ele trabalhava no programa Paranoia, na RBA TV, afiliada da Band, e tinha apenas 37 anos de idade.

Segundo informações do UOL, a Polícia Militar informou que a morte aconteceu por volta das 16h, quando estava bebendo próximo à praça principal do Conjunto Pedro Teixeira, bairro do Coqueiro, e a confusão foi iniciada, após ter sido provocada por ele.

O comediante sofreu várias lesões e, em um vídeo que circula nas redes sociais, o contratado da Band recebe vários socos, é espancado, cai desmaiado e continua sendo chutado pelo agressor. Ninguém ao seu redor fez nada para impedir e as pessoas limitaram-se a filmar.

Ricardo Bomba foi socorrido por familiares e levado à Unidade de Pronto Atendimento de Icoaraci, mas não resistiu e morreu. Seu corpo foi liberado pelo IML por volta de 12h de hoje e será velado no Max Domini, com cremação marcada para as 17h. O agressor não foi identificado.

O boletim de ocorrência foi registrado na Seccional de Icoaraci acusa o agressor pelo crime de lesão corporal dolosa seguida de morte do artista da Band. A família de Ricardo Bomba está inconsolável.

Após ameaças de morte, Damares Alves pede a Bolsonaro para deixar o governo

.

.

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, se reuniu com o presidente Jair Bolsonaro para discutir seu futuro. Depois de fazer um balanço das atividades, Damares comunicou que vai deixar o cargo, de acordo com a revista Veja. Alega que está cansada e precisa cuidar da saúde, que anda debilitada.

Desde que assumiu o comando da pasta, há quatro meses, a ministra enfrenta uma rotina estressante, recebendo ameaças de morte. Com isso, ela abandonou sua residência, em Brasília, e passou a morar num hotel, cujo endereço é mantido em segredo.

Por recomendação do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República (GSI), Damares também não costuma antecipar a agenda, circula pela cidade escoltada e um segurança fica postado na entrada de sua sala durante todo o expediente.

Caminhoneiros descartam greve após 4 horas de reunião com Ministro

.

.

Com a promessa de que o governo vai fiscalizar o cumprimento da tabela de preços mínimos para o frete rodoviário, caminhoneiros descartaram nesta segunda-feira, 22, a chance de uma nova paralisação. Cerca de 30 representantes da categoria estiveram reunidos por quase quatro horas com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, na sede da Pasta, em Brasília. Ao deixar o encontro, eles afirmaram que as bases “foram acalmadas”.

“Não houve um acordo, mas sim um compromisso de uma agenda positiva”, disse o presidente da Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA), Diumar Bueno. Ele afirmou que os representantes levaram ao governo algumas questões que não eram de conhecimento das autoridades e que, em troca, receberam o compromisso de que a tabela será de fato fiscalizada. “Esse compromisso deve acalmar as bases e não deve haver paralisação neste momento”, disse.

Jovens são acusadas de racismo ao destratar funcionário do Bob’s

.

.

Desde a madrugada desta terça-feira, 2, anda circulando nas redes sociais um vídeo de duas clientes da lanchonete Bob’s destratando um funcionário que fazia a limpeza no chão do estabelecimento.

Nas imagens, é possível ver uma das jovens, identificada como Júllia Rodrigues, e uma amiga dela – Thaís Araújo -, filmando um rapaz, que é negro, enquanto gritavam: “Isso mesmo, limpa pra eu ver” e “lambe o chão”.

Após a repercussão negativa da gravação, Jullia publicou outro vídeo dizendo que “não era porque o menino era preto, não, porque ainda tem pretos bonitinhos, mas ele é um preto feio horroroso”. Ela ainda fez menção ao órgão sexual do rapaz e disse que ela e a amiga fizeram um “auê no trabalho do garoto”.

Não demorou muito para que as meninas começassem a ser acusadas de racismo pelos internautas. Alguns, inclusive, exigiram que ambas sejam punidas.

Enquanto Jullia excluiu a conta que mantinha no Instagram, Thais usou a rede social para se posicionar sobre o que aconteceu. Segundo relato, ela afirmou que namorou o rapaz por seis anos e, apesar de admitir que agiu de forma errada, não considera sua atitude como um ato racista.

“Eu namorei com esse rapaz durante seis anos da minha vida. São seis anos com ele, não foram quatro dias, não foi uma semana. Eu conheço ele há oito anos. Não é qualquer coisinha não. Ele sabe que não sou racista. Ele está ciente disso. O mesmo sabe que eu sempre lutei contra isso. Qualquer coisinha eu já fazia um “auê”. Eu realmente tomei decisões naquele dia que não foram legais, atitudes horríveis. Por isso estou pedindo desculpas a ele, estou pedindo desculpas para quem se ofendeu, para quem está tomando as dores”, disse.

A jovem comentou ainda que no dia em que o caso ocorreu “estava fora de si” e ressaltou que o rapaz não foi demitido por conta do caso, como foi compartilhado na internet: “E não adianta falar agora que não adianta mais. Adianta sim. Quando você se arrepende do que fez, você é perdoado. Eu estou arrependida e quero que isso acabe. Não me mandem mais mensagens. Eu não vou acabar com as minhas redes sociais, eu não fui racista”.

Ao jornal “Extra”, o Bob’s informou que “repudia qualquer tipo de discriminação ou assédio e lamenta que cenas como essa, até hoje, ainda sejam vistas nas relações entre pessoas. O funcionário segue trabalhando normalmente na empresa, sendo inverídicas as declarações de desligamento dele. Para preservar sua privacidade, o Bob’s não divulga o local do ocorrido, mas está à disposição para qualquer esclarecimento na apuração dos fatos”.

Assista ao momento abaixo:

Vídeo: ‘Nós vamos aí comer vocês’, diz desembargador para juízas

.

.

Um vídeo que circula nas redes sociais tem causado indignação entre as mulheres. Nele, o desembargador Jaime Machado Junior, do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC), aparece ao lado do cantor Leonardo e envia um “recado” a juízas. Após citar o nome das mulheres, ele diz: “nós vamos aí comer vocês”. E completa: “ele segura e eu como”. 

Uma das juízas citadas afirmou que não viu a brincadeira como ofensa e que são amigos há anos. Ela também disse que o vídeo não era para ser vazado. “Era um vídeo só nosso que alguém, de bobagem, compartilhou aí com todo mundo. Estou numa boa, não tem problema nenhum”, declarou. Logo após a polêmica, o desembargador pediu desculpas e declarou que o vídeo não foi publicado por ele. “Se eventualmente ofendi alguém, ou se tiver uma outra interpretação, eu peço perdão. Quem me conhece sabe que sou irreverente e expansivo”, disse. 

Ele também publicou uma nota afirmando que não teve a intenção de ofender as colegas e nem as mulheres de modo geral. Ele disse que o vídeo foi gravado durante um encontro de amigos e que as juízas citadas são amigas dele. Ele reconheceu que as declarações “foram inadequadas, infelizes e que, de fato, acabam por reforçar uma cultura machista que ainda é latente em nossa sociedade”. “Assumo os meus erros e com eles procuro aprender. Espero que este episódio sirva de lição não só para mim, mas para todos os homens que tratam um assunto muito sério como se fosse brincadeira”, assinalou. O TJ-SC analisará o caso para definir quais medidas podem ser adotadas. Bahia Notícias.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia