WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
vida plenacentral das bebidasjunior moveis e eletros clinica bem estar


ITORORÓ: ELEITOR - QUAL SERIA O MELHOR HORÁRIO PARA A SESSÃO DA CÂMARA DE VEREADORES?

View Results

Carregando ... Carregando ...
março 2019
S T Q Q S S D
« fev   abr »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
carne de sol gomes mercadinho

allyf calcados

pizzaria garoto senna

leo gas

farmacia dias

lava rapido pit stop

tecnet

guri polpas

academia pro corpo

alianca cosmeticos variedades

hn informatica


:: 21/mar/2019 . 11:30

Ex-presidente Michel Temer é preso por força-tarefa da Lava Jato

.

.

O ex-presidente da República, Michel Temer (MDB), foi preso, na manhã desta quinta-feira (21), no Rio de Janeiro. A decisão foi do juiz federal Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio.

Ainda não há informações sobre o motivo da prisão. O magistrado também determinou a prisão do ex-ministro de Minas e Energia, Moreira Franco, mas ele ainda não foi encontrado pela polícia.

Michel Temer, que tem 78 anos,  foi o 37º presidente da República do Brasil. Ele assumiu o cargo em 31 de agosto de 2016, após o impeachment de Dilma Rousseff, e ficou até o final do mandato, encerrado em dezembro do ano passado. Bahia Notícias.

TCM divulga valor do duodécimo para 2019. Câmara de Itororó terá aumento no repasse mensal em 19 mil

.

.

“TCM”

O Tribunal de Contas dos Municípios definiu os valores que devem ser repassados pelas prefeituras baianas às câmaras municipais, ao longo do exercício financeiro de 2019 – a título de “duodécimos” –, para fazer frente às despesas para o funcionamento do Poder Legislativo municipal. A tabela com os valores correspondentes a cada um dos municípios está disponível a partir desta terça-feira (19/03) no site do tribunal – www.tcm.ba.gov.br –, na aba “Portal do Gestor”, no ícone “Duodécimo”.

Os valores foram calculados com base nas receitas tributárias e transferências constitucionais recebidas por cada um dos municípios no exercício de 2018 – e observam os índices definidos no artigo 29-A da Constituição Federal, que variam de acordo com o número de habitantes de cada município.

Em Itororó a Câmara Legislativa receberá um aumento no seu repasse mensal feito pela prefeitura em R$ 19.579,06 comparado com o ano de 2018. Em 2018 a Câmara recebia o repasse mensal no valor de R$ 131.242,31 e em 2019 esse valor será de 150.821,37. Confira no link abaixo os valores atualizados.

Link de acesso: http://www.tcm.ba.gov.br/portal-do-gestor/duodecimo/ 

Pax São José – Plano de Assistência Familiar

.

.

Santa Cruz da Vitória: Contas são aprovadas com ressalvas

.

.

O Tribunal de Contas dos Municípios, nesta quarta-feira (20/03), concedeu provimento parcial ao pedido de reconsideração formulado pelo prefeito de Santa Cruz da Vitória, Carlos André de Brito Coelho, e emitiu novo decisório, desta vez pela aprovação das contas relativas ao exercício de 2017. Contudo, as multas imputadas no voto original, nos valores de R$6 mil e R$17.280,00 (valor correspondente a 12% dos subsídios anuais) foram mantidas..

No recurso, o prefeito alegou que adotou medidas visando a redução da despesa com pessoal, mas justificou que, em razão da queda na Receita Corrente Líquida do município no importe de R$1.213.781,26 – quando comparada a receita do exercício anterior –, não foi possível chegar ao percentual máximo previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. O argumento foi acatado pelo relator, conselheiro José Alfredo Rocha Dias.

O parecer recomendando a rejeição da contas foi reformulado com o voto pela “aprovação com ressalvas” apresentado pelo relator, após análise do pedido de reconsideração. Ele foi acompanhado em sua manifestação pelos conselheiros Raimundo Moreira e Mário Negromonte. Os conselheiros Paolo Marconi e Francisco Andrade Netto negaram provimento ao pedido de reconsideração, e votaram pela manutenção do voto pela rejeição das contas. Fonte: TCM

Emerson do Gás – Todo dia. Toda Hora!

.

.

Itororó: Contas de Adauto Almeida são aprovadas com ressalvas pelo TCM

.

.

Na sessão desta quarta-feira, 20, o Tribunal de Contas dos Municípios, por três votos a dois, aprovou com ressalvas as contas da prefeitura de Itororó, da responsabilidade de Adauto Oliveira de Almeida, referentes ao exercício de 2017. O conselheiro Paolo Marconi apresentou voto divergente – acompanhado pelo conselheiro Francisco Andrade Netto – opinando pela rejeição das contas em razão do descumprimento do limite de gastos com pessoal. Os conselheiros Mário Negromonte e Raimundo Moreira seguiram o voto do relator, conselheiro José Alfredo Rocha Dias, e formaram maioria pela aprovação com ressalvas.

A despesa total com pessoal correspondeu a 63,29% da receita corrente líquida do município, superando o máximo de 54%, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. Apesar de ter extrapolado o limite, a relatoria tem adotando entendimento de que não cabe opinar pela rejeição das contas quando se trata do primeiro ano de gestão.

O gestor foi multado em R$7 mil por irregularidades apuradas durante o exame dos relatórios das contas. E, por três votos a dois, foi multado em valor equivalente a 30% dos seus subsídios anuais, pela não redução da despesa total com pessoal. Além disso, foi determinado o ressarcimento, com recursos pessoais, no valor de R$179.749,20, que corresponde a ausência de comprovação da efetiva ocorrência de pagamento de folhas de servidores (R$163.749,20), e a um processo de pagamento não encaminhado (R$16.000,00).

O município apresentou receita arrecadada no montante de R$38.241.633,48 e promoveu despesas de R$39.475.998,97, o que indica um déficit orçamentário de R$1.234.365,49. O relatório técnico apontou também que não há saldo financeiro suficiente para a cobertura dos Restos a Pagar, contribuindo para o desequilíbrio fiscal da prefeitura.

Em relação às obrigações constitucionais, o prefeito aplicou 25,78% da receita na manutenção e desenvolvimento do ensino, quando o mínimo exigido é 25%. No pagamento da remuneração dos profissionais do magistério foi investido um total de 67,64% dos recursos advindos do FUNDEB, sendo o mínimo 60%. E nas ações e serviços de saúde foram aplicados 19,44% dos recursos específicos, também superando o percentual mínimo de 15%. Cabe recurso da decisão. Fonte: TCM.



WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia