WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
casa bellame construtorajunior moveis e eletros clinica bem estarpet love


ITORORÓ: ELEITOR - QUAL SERIA O MELHOR HORÁRIO PARA A SESSÃO DA CÂMARA DE VEREADORES?

View Results

Carregando ... Carregando ...
novembro 2017
S T Q Q S S D
« out   dez »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
tecnet

guri polpas

leo divulgacoes

nova casa

academia pro corpo

acougue gomes

alianca cosmeticos variedades

farmacia dias

hn informatica


:: 7/nov/2017 . 12:34

Itororó: Idosa procura por filha que não vê há mais de 70 anos

.

.

A senhora Maria Vieira dos Santos, de 92 anos, conhecida como Lurdinha e moradora de Itororó sonha reencontrar a filha Maria Nilda Vieira dos Santos, que hoje deve ter aproximadamente 76 anos. Ela tinha 5 quando o pai Expedito dos Santos a levou de Jussari/BA para São Paulo/SP e nunca mais deu notícias.

Quem souber informações entrar em contato com serginhoramos@hotmail.com ou com o Abrigo do Idoso Nossa Senhora da Luz, Rua Presidente Dutra, 79, Itororó/BA. CEP 45.710-000 ou pelo fone: 073999814115.

.

.

Super Pop Modas com a coleção Primavera Verão

.

.

Pop13 Pop12 Pop11 Pop10

Polícia Federal faz operação contra os prefeitos de Eunápolis, Porto seguro e Cabrália

.

.

Do “G 1”

Polícia Federal (PF) realiza nesta terça-feira (7) uma operação para afastar os prefeitos de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália e cumprir mandados de prisão, busca e apreensão e condução coercitiva – que é quando alguém é levado para depor.

As investigações apontam que, com o auxílio de familiares, Claudia Oliveira (PSD), de Porto Seguro, José Robério Batista de Oliveira (PSD), de Eunápolis, e Agnelo Santos (PSD), de Santa Cruz Cabrália, teriam fraudado contratos que somam R$ 200 milhões. Claudia Oliveira e José Robério são casados.

Segundo os investigadores, os três prefeitos da região sul do estado – que além de terem sido afastados dos cargos por ordem da Justiça Federal ainda são alvos de mandados de condução coercitiva – utilizavam, desde 2009, empresas de parentes para simular licitações e desviar dinheiro de contratos públicos.

A PF chegou a pedir a prisão dos três prefeitos, mas o Tribunal Regional Federal da 1ª Região negou.

Os policiais afirmaram que foi organizada uma “ciranda da propina” nos três municípios baianos, em razão do rodízio que era feito entre as empresas envolvidas no esquema de corrupção para vencer as licitações e tentar “camuflar” as irregularidades.

A Polícia Federal destacou que, em muitos casos, os suspeitos “chegavam ao extremo” de repassar a totalidade do valor contratado a outras empresas do grupo familiar na mesma data em que as prefeituras liberavam o dinheiro.

Por conta do uso de familiares para cometer as irregularidades, a operação da PF foi batizada de Fraternos. Os investigados, conforme a Polícia Federal, irão responder pelos crimes de organização criminosa, fraude a licitações, corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro.

Ao todo, a Justiça Federal expediu 21 mandados de prisão temporário (de até cinco dias), 18 de condução coercitiva e 42 de busca e apreensão.

As ordens judiciais estão sendo cumpridas na manhã desta terça-feira na Bahia, em São Paulo e em Minas Gerais. Cerca de 250 policiais federais atuam na Operação Fraternos com o auxílio de 25 auditores da Controladoria-Geral da União (CGU) de integrantes do Ministério Público Federal.

.

.

granja bella vista

sam fitness

educandario ferraz

super pop modas

charmes esportes

tropical modas

supermercado carisma

danny disk gelada

jamille lanches

leophoto


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia