WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia
casa bellame construtorajunior moveis e eletros clinica bem estarpet love


ITORORÓ: ELEITOR - QUAL SERIA O MELHOR HORÁRIO PARA A SESSÃO DA CÂMARA DE VEREADORES?

View Results

Carregando ... Carregando ...
outubro 2017
S T Q Q S S D
« set   nov »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  
leo gas

tecnet

guri polpas

leo divulgacoes

nova casa

academia pro corpo

acougue gomes

alianca cosmeticos variedades

farmacia dias

hn informatica



:: 23/out/2017 . 10:32

Atualização da lista suja inclui 49 empregadores autuados por trabalho escravo

.

.

Quarenta e nove empresas foram incluídas na lista suja do Ministério do Trabalho, na qual constam empregadores autuados por trabalho análogo à escravidão. A lista com 132 nomes não foi divulgada oficialmente, em razão de portaria da pasta que estabelece novas regras para o combate à escravidão e restringe o acesso à lista (veja aqui). O programa Fantástico, da TV Globo, divulgou a lista suja após ter acesso ao documento. Entre as novas empresas que compõem a lista, a Diedro Construções e Serviços foi a quem mais registrou trabalhadores escravos, 173 imigrantes haitianos. Foram constatadas irregularidades como alojamentos sem condições de saúde e água potável, transporte de maneira sub-humana e retenção de documentos dos trabalhadores. A advogada que cuidou do caso se posicionou em nota, dizendo que houve ausência de adaptação dos haitianos ao labor e costumes do país, havendo com isso excesso de vigor por parte do Ministério Público do Trabalho. Os demais 83 empregadores já haviam sido autuados até o ano passado, entre os quais cinco baianos – todos da região da Bacia do Rio Grande. São eles: Associação Comunitária Cultural e Recreativa do Distrito Stela Dubois: Obra de construção de casas populares, no assentamento Vila PA, região do Beira Rio, zona rural de Santa Rita de Cássia; Helmuth Rieger: Fazenda Flor da Esperança, BA 462, km 27, Sítio Grande, Povoado de Estiva, zona rural de São Desidério; José Carlos Arrighi: Fazenda Barcelona, BR 262, povoado LAgoa do Oscar, 20 km, zona rural de Cristópolis; Marcondes Antônio Tavaes de Farias: Fazenda MF1, BR 242, km 830, à direita no sentido Luís Eduardo Magalhães, 16km, Barreiras; e Nelson Astor Pooter: Fazenda Novos Tempos I, BA 462, km 27, Povoado de Estiva, São Desidério. Segundo dados do MPT, entre 1995 e 2017, 52 mil brasileiros foram libertados da chamada escravidão contemporânea. A estimativa é que oturos 160 mil ainda vivam nessas condições.

a fazendinha

emerson gas

granja bella vista

sam fitness

educandario ferraz

super pop modas

charmes esportes

tropical modas

supermercado carisma

danny disk gelada

jamille lanches

leophoto


WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia